Sarney, helicópteros, salários e PMDB

24 08 2011

Tai, eu fiz tudo pra voce gostar de mim. Eu estava ouvindo esta música no youtube quando me bateu uma questão: tudo o que o Sarney faz é pra que possamos gostar dele. Vejamos:

No Maranhão (e no Brasil) a saúde vai mal. Mal mesmo. Até nos planos de saúde, a coisa tá complicada, com dificuldades de marcar médico, hospitais inchados, médico fazendo greve. Disseram que isso só acontecia no serviço público. Agora tá no setor privado. Então, já que é pra melhorar, porque não inverte? privatizaram tudo e só aumentou o preço do telefone, do gas, da energia elétrica, etc. Vamos inverter e estatizar tudo. Começando com a saúde. E quem sabe a gente pode começar mesmo, de verdade, pelo Maranhão. Vamos estatizar o Helicóptero do Sarney.

Pois é, no Maranhão compra-se um helicóptero pra ser usado no transporte de doentes (coisa extramemente necessária num estado, quer dizer, num pais que não tem hospital ou posto médico em todo lugar) e o danado é usado pelo Presidente eterno (quer dizer, pelo pai da governadora) pra tirar férias. E ele ainda brinca: “não atrapalhei ninguem”. Verdade. Afinal, pra atrapalhar a gente tinha que tá pensando que esse negocio do bicho ser comprado pela saúde do povo era verdade, que no Maranhão tudo é comprado pra o seu Sarney usar, então tá tudo certo e errado é o povo que quer atrapalhar o Sarney e usar o dito cujo, quer dizer, o helicóptero e não o Sarney pra saúde do povo.

Uma casa bonita que não tem nada a ver com o Sarney

E sempre pensei que gasto em saúde fosse em hospital, clínica, ambulância, médico, enfermeiro e remédio. Ignorância minha, que no Maranhão gasto em saúde é em helicóptero. Ta ai. Daqui a pouco descobrem que gasto em educação no Maranhão é com TV de 70 polegadas, computador de ultimo tipo e cameras de segurança na casa do Sarney. E gasto em segurança alimentar do povo é caviar na casa do Sarney. Porra, ignorancia minha que pensava que tudo isso seria pago com o salário de mais de 60 mil que ele recebe, juntando tudo, aposentadoria, pensão e salário de senador.

Outra coisa que a gente desconhecia: é que limite de salário só vale pra pobre. Que tem que se contentar com salário mínimo, com fator previdenciário na aposentadoria, FGTS roubado e reforma da previdência. Pros de cima tudo, pros de baixo nada.

E tudo isso acontecendo e eu aqui parado dando comida pro meu gatinho, que pra dar milho pros pombos tem que ter milho e não ter nojo de pombo. E tudo isso acontecendo e a Dilma falando que a base do governo é com o PT e PMDB. E o Sarney é do PMDB!!!

Fala sério, o que o trabalhador comum tem a ver com essa sujeira. Se é pra fazer faxina, faz direito: manda o PMDB passear e volte-se pros trabalhadores. O resto é conversa fiada pra boi dormir.





Ministros caindo

17 08 2011

A imprensa tem saudado com foguetes, velas e parabens cada queda de Ministro do governo Dilma. Aproveitam para falar que a queda são dos ministros patrocinados por Lula. E, hoje ainda, começaram uma campanha para dizer que existe um movimento “volta Lula” por que os políticos e a CUT não aguentam a Presidente. Mais ainda, disseram que o PT não está sustentando a “faxina” feita por Dilma.

Neste momento da noite, ainda não sabemos qual será a reação do PMDB, o maior partido da “base aliada”, esta base que a todo momento precisa de “balinhas” e “emendas” liberadas, quer dizer, de dinheiro para aplicar nos municipios aonde tem votos para que se sintam satisfeitos. O que podemos saber é que Dilma está preocupada e que “lamenta profundamente” a saida do Ministro.

A imprensa, é claro, quer confundir tudo. A CUT e os sindicatos estão insatisfeitos, e com razão, porque Dilma não reajustou o salário minimo acima da inflação como Lula vinha fazendo e porque ela vetou o aumento real para aposentados do ano que vem. Os servidores ainda mais porque não há negociação séria de seus pleitos e os que estão em greve – como na universidade – são ameaçados como o eram nos tempos ruins de FHC.

Os “políticos”, esses, mais que solidariedade com os caídos, preocupam-se é que o seu quinhão não seja atingido. O PR saiu da base aliada, mas quer conservar seus cargos. Isso é que é independencia, o resto que se lixe.

Nesta situação, vamos ser claros: se Dilma quer fazer algo de util, tem que romper com a burguesia e sua política. Tem que negociar com os servidores, anular a desoneração da folha e atender a CUT. Continuar com a política atual só vai levar a ser mais e mais dependente da “base aliada” e de suas chantagens. E toda a faxina, no final, vai se mostrar um simples varrer de sujeira para baixo do tapete.








%d blogueiros gostam disto: