Divagações nada bucólicas

8 03 2012

Queria divagar sobre pastos, campos e aves

mas estou longe de pastos, campos e aves

meu horizonte são prédios cinzentos

janelas escuras, algumas até iluminadas

Quando desço a rua, asfalto

e o máximo de vida que vejo são pombos

pombos

e pessoas correndo apressadas suas vidas vazias

ou talvez cheias

cheias de carros, cheias de alcool, cheias de tanta chateação da vida moderna

Eu estou cheio de vida e pulsa em mim o querer diferente

na praia, parado, me sinto deslocado em meios a corpos torrando no sol

na praia, a noite, andando, me sinto deslocado

estou deslocado

desfocado

deslizo

lizo

ligo meu rádio e não ouço nada

ligo a TV e passam velhos filmes que não me dizem nada

rio

rio de janeiro que eu gosto

rio

sem janeiro

 

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: